Barra do Governo Federal
-->

Notícias

Realizado II Encontro Estadual de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

Representantes de cerca de vinte municípios da mesorregião do oeste catarinense, reuniram-se na última quarta-feira (08), em Chapecó, para o II Encontro Estadual de Fortalecimento dos Conselhos Escolares de Santa Catarina. Participaram Secretários de Educação e técnicos de suas respectivas secretarias, para debater, trocar conhecimentos e experiências, sobre a atuação dos conselhos escolares nas escolas.

O encontro trouxe temas como legislação dos conselhos escolares, além de esclarecimentos sobre o curso de extensão para os conselheiros, desenvolvido em parceria entre a Universidade Federal de Santa Catarina, a Universidade Federal do Ceará, o Ministério da Educação, Secretaria do Estado da Educação, Grupo de Articulação e Fortalecimento dos Conselhos Escolares (Gafce/SC) e União dos Dirigentes Municipais de Educação de Santa Catarina (Undime/SC).

De acordo com a Secretária de Educação de Chapecó e Presidente da Undime/SC, Astrit Tozzo, esses são momentos muito importantes. “O acesso ao conhecimento e a troca de experiências, faz com que os dirigentes abram seu leque de informações e levem novas ideias, que podem ser aplicadas, desenvolvidas e construídas, de acordo com a realidade educacional vivenciada em sua localidade. Muitos municípios ainda não têm ativos os seus conselhos escolares e o conhecimento da legislação acaba sendo muito importante para que essa efetivação aconteça”, explica.

Promovido pelo Gafce/SC, Gerência Regional de Educação e Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, o evento teve como objetivo mostrar a relevância da participação da comunidade na escola e como isso contribui para a educação pública de qualidade. “Falamos muito em fortalecimento pois é justamente isso que os conselhos fazem nas instituições de ensino, fortalecem a gestão, entendem o que acontecem na escola, incentivam a participação da família, dos pais na vida escolar dos filhos e todos saem ganhando, os pais, por essa incrível experiência e conhecimento, os filhos que sentem o reflexo da participação no ensino aprendizagem, os professores, com alunos mais interessados pela escola e a própria gestão escolar, que ganha o aporte da comunidade”, disse a professora Astrit.

Relatos de experiências de conselheiros escolares de diferentes segmentos dos municípios de Chapecó, São Miguel do Oeste, Joaçaba, São Lourenço do Oeste, Quilombo e Seara, marcaram a tarde. Segundo o presidente do Conselho Escolar do Centro de Educação Infantil Municipal do Comércio, Cassiano Pansera, de Chapecó, “o conselho nos ajuda a conhecer e a entender a escola, e a escola por sua vez a conhecer e a entender os pais. Essa participação voluntária faz muita diferença na educação que eu quero para as minhas filhas. Por isso os cursos destinados aos conselheiros são muito importantes, pois preparam os pais, trazem informação, nos ajuda a entender a educação e a saber como podemos ajudar mais a escola”, explica.

Para a gestora do Centro de Educação Infantil Municipal Projeto Minha Gente, no bairro Alvorada, Sueli Fazolo, que relatou a sua experiência com a eleição do conselho escolar, “a educação não é apenas bons professores, uma escola bonita e materiais caros. Significa escola e família de mãos dadas, pois a qualidade só acontece com essa participação”, enfatiza.

Como acontece a capacitação?

Em Santa Catarina, desde 2011 são realizados cursos de capacitação com o objetivo de fortalecer e incentivar a participação da comunidade escolar. Através de equipes técnicas, que também passam por qualificação em nível estadual e nacional, o conhecimento é repassado aos conselheiros escolares. As capacitações aproximam e garantem um bom relacionamento entre a escola, a comunidade, o aluno e o professor. A partir das formações, os integrantes levam o que aprenderam, compartilham informações e conhecimento com os outros pais, fazendo com que escola e família andem juntas.

O que são os Conselhos Escolares?

Alunos, pais, professores, funcionários de escolas e integrantes da comunidade constituem o órgão máximo ao nível da escola. Os conselhos têm como principal função zelar pela instituição e pelo ensino oferecido aos alunos. Em parceria com os professores, os membros podem opinar, direcionar e ajudar a construir um projeto pedagógico que resulte em uma educação de qualidade. Os conselhos escolares ajudam a estabelecer objetivos futuros para o ensino, garantem a participação da população e contribuem de forma significativa para a melhora constante na qualidade de ensino, ajudando a suprir as necessidades de cada escola, de acordo com sua realidade.

Texto: Camila Almeida/ Divulgação/ PMC.
Fotos: Cíntia Bacher/ Divulgação/PMC.